Angelina Miranda

Por Laio Rocha / Poesia por Angelina Miranda

Quem é você?

Uma pessoa teimosa, e que paga caro por isso. Curiosa, questionadora e que sofre pelas injustiças. Amo cachorro, jabuticaba, fim de tarde… Natureza, mato, uma casa no campo. Botecos, saraus. Gente simples. No mais sempre fui apaixonada por livros. Me formei em jornalismo. Trabalhei como repórter em um jornal destinado à colônia boliviana. Atualmente edito o blog Quintal da Palavra.

Há quanto tempo faz poesia?

Me lembro de alguma coisa lá pelos meus 13, 14 anos…

Por que faz poesia?

Não sei direito, mas me parece que é porque não tenho outra opção. Com tudo o que eu sinto, vejo, penso, minha única saída é escrever. Arrancar de mim este mundo outro que eu não posso enxergar sozinha. A escrita me dá uma outra Angelina. Que me diz muito sobre mim mesma, sobre o outro, sobre as relações nesse mundo de ir pra frente…

Angelina Miranda

Como é seu processo de criação?

Um fósforo. Preciso de algo que me acenda. Uma palavra, um gesto. Na rua, na cama, lavando louça. Quando os detalhes falam, faço poesia.

Como foi criar essa poesia?

Foi pensando nessas cobranças tradicionais e insistentes de que a mulher tem quase a obrigação de ter namorado, se não é estranho, é sapatão é solteirona. Essa cobrança de falar outra língua também… Em Pelo direito ao fracasso, eu tinha apenas: “Não tenho namorado não falo inglês fluente” e aí fui desaguando.

Pelo direito ao fracasso
Não tenho namorado
não falo inglês fluente
não tenho peso ideal
não ganho salário decente
 
Roupa nova não é todo mês,
pintar as unhas não é prioridade
às vezes é a sobrancelha
quem faz o seu próprio desenho
 
Uso sutiãs furados, tenho meias encardidas
meu quarto é verde, não rosa
Tem dias que a cara é crua
nenhum batonzinho para “animar”
 
Choro todas as lágrimas
ainda que não seja de bom tom
Não obedeço sem questionar
bebo vinho vagabundo, escancaro os dentes, solto palavrões, caio e levanto
 
E esses dedos e olhos tortos que me apontam
de nada me doem, nem chuviscam
Vocês leem todos os manuais e continuam sem entender…
Eu rasguei todos, prefiro fracassar

Mais!

Um bom doido

Conto autobiográfico de um desconhecido

 
Anúncios

2 Respostas para “Angelina Miranda

  1. Pingback: Emoção e Memória | UBÁ·

  2. Pingback: Cabeça vs Corpo | UBÁ·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s